"Charcos Temporários: um habitat natural a proteger!"

Charco Temporário – um verdadeiro hotspot de biodiversidade

> De Lisboa a Vila Nova de Milfontes para dar a conhecer os Charcos Temporários Mediterrânicos da Costa Vicentina.

 

No âmbito da comemoração do Dia Mundial das Zonas Húmidas, a LPN organizou uma saída de campo para dar a conhecer a importância da conservação dos Charcos Temporários Mediterrânicos, um habitat único e milenar.

Esta atividade contou com cerca de 45 participantes onde, da parte da manhã, assistiram a uma palestra sobre o Projeto LIFE Charcos, coordenado pela LPN, e da parte da tarde, fizeram uma visita a um dos charcos do complexo de S. Miguel, em S. Teotónio para observação in situ da sua dinâmica e de algumas das espécies de flora e fauna pouco comuns e com elevado valor de conservação.

A singularidade deste habitat está associada à diversidade e peculiaridade de organismos que alberga. A flora e fauna associada são muito específicas e adaptadas à alternância de condições extremas de encharcamento ou secura, de acordo com a altura do ano, pois os charcos temporários são zonas húmidas em que a permanência da água depende da precipitação anual e das condições hidrogeológicas locais.

Por constituírem um dos mais notáveis e singulares habitats de água doce da Europa, os Charcos Temporários são considerados um habitat prioritário pelo Anexo I da Diretiva Habitats (92/43/CEE).


O seu browser está desatualizado!

Atualize o seu browser para ver o site correctamente. Atualizar agora

×